Em Manaus a selva está à porta e a história em todos os lugares. A cidade é o ponto de partida para os que vão desbravar a floresta Amazônica: pode servir tanto de base para rápidos passeios pela região, como de ponto de partida para um cruzeiro fluvial ou uma temporada em um hotel de selva. Mas a cidade em si já reserva muitos encantos...

Leia Mais
  • População 2.094 milhões

  • Hora local 09:19

  • 1 Real R$ 1,00

  • Temperatura local 28.51º Ver previsão

Calcule quanto irá custar sua viagem para Manaus

Atrações turísticas em Manaus

Veja todos

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em Manaus

Hospedagem em Manaus

menor valor maior valor
Pousada R$ 50,00 R$ 800,00
Apartamento R$ 60,00 R$ 200,00
Albergue R$ 60,00 R$ 169,00
Hotel R$ 95,00 R$ 243,27

Alimentação em Manaus

Média de preços por dia com base em centenas de experiências

  • Café da manhã


    R$ 10,56 R$ 10.56 a R$ 17,16 R$ 17.16
  • Almoço


    R$ 18,00 R$ 18.00 a R$ 33,96 R$ 33.96
  • Jantar


    R$ 20,88 R$ 20.88 a R$ 37,20 R$ 37.20

Guia Manaus

Em Manaus a selva está à porta e a história em todos os lugares. A cidade é o ponto de partida para os que vão desbravar a floresta Amazônica: pode servir tanto de base para rápidos passeios pela região, como de ponto de partida para um cruzeiro fluvial ou uma temporada em um hotel de selva. Mas a cidade em si já reserva muitos encantos e atrações a serem descobertos - das maravilhas da Natureza aos encantos de uma cultura bem misturada, como é tão típico em muitos lugares do Brasil. 

No entanto, engana-se que esta é uma cidade pacata no meio da floresta. A metrópole, de 2 milhões de habitantes, já mostra os sintomas de um centro urbano que cresceu muito rapidamente. Uma capital de concreto, marcada pela chegada das indústrias após a criação da zona franca durante o regime militar.

Concreto que contrasta com o centro histórico. Quem conhece, se apaixona pela arquitetura bem preservada dos prédios. Dos tempos áureos da borracha, no final do século 19, restaram palácios em estilo art nouveau que se espalham pela cidade: o Palácio Rio Negro, o Mercado Municipal, o Palacete Provincial e, claro, o cartão-postal principal, o Teatro Amazonas. A melhor época para visitar o local em grande estilo é durante o Festival de Ópera, que costuma acontecer em abril ou maio na cidade.

Mas a Natureza está sempre ali pertinho. Os arredores da cidade já satisfazem muito os turistas que gostam dos passeios ecológicos e são ávidos pelo contato com exotismo da região. Fazer um tour para conhecer os igarapés e igapós de canoa, admirar as mudanças nos rios e ver o belo encontro das águas do Rio Negro e do Rio São Francisco em um passeio de barco, aventurar-se em um trekking na mata, visitar aldeias indígenas, observar pássaros, repteis e plantas – são algumas das opções que tornam o lugar um pacote completo para os mais aventureiros.

Dentro da cidade há ainda parques preservados, como a Reserva Florestal Adolpho Ducke e o Bosque da Ciência, além do calçadão revitalizado da Ponta Negra, onde o misterioso Rio Negro abraça a cidade.

Experimentar a cozinha regional é uma tração à parte e a certeza de degustar pratos exóticos, como o tacacá e comer peixes tão deliciosos e outros pratos, cujo os segredos ficam por conta dos ingredientes e temperos, como tucupi, gengibre e açaí. As frutas regionais também rendem um roteiro especial e muito assunto: cupuaçu, pupunha, tucumã, guaraná, graviola e muitas outras, que vão garantir muitos sucos e sorvetes para se refrescar do calor da cidade.

Falando em clima. É bom atentar-se às estações para melhor aproveitar a viagem e os passeios. Entre junho e novembro, a chuva costuma dar uma trégua, facilitando os passeios pela cidade. Agosto também é uma boa época para visitar a região devido às temperaturas, mas em setembro já faz muito calor. Para desfrutar a selva, a melhor época é entre junho e julho. 

Como chegar

A capital do Amazonas está localizada bem ao norte do país, próxima da linha do Equador. Por estar dentro do maior estado do Brasil – e ser vizinha do segundo maior, o Pará – Manaus fica distante de outras capitais da mesma região, e por isso a maneira mais eficaz de chegar a cidade é voando.

De avião:
O Aeroporto Internacional de Manaus Eduardo Gomes está localizado a 14 quilômetros do centro de Manaus. De carro e se o trânsito ajudar, esse trajeto pode ser feito em meia hora.

Há três opções para chegar ao centro do aeroporto: de taxi tabelado, onde as corridas variam entre R$60 e R$100 dependendo do seu destino, de ônibus coletivo ou executivo, cujas passagens saem por menos de R$5, e de Uber, cuja estimativa de preço até o centro da cidade é a de R$30.

De carro ou ônibus:
Apenas uma única rodovia, a BR-174, conhecida como Manaus-Boa Vista, dá acesso a cidade. A capital mais próxima de Manaus é a cidade de Boa Vista, em Roraima, localizada a 780 quilômetros de distância, em um percurso que dura mais de 10 horas.

As distâncias entre as capitais nortistas são enormes: 3.040 quilômetros separam Belém do Pará e Manaus. Por isso, chegar até a cidade de carro ou de ônibus não é a opção mais tranquila.

De barco:
O transporte fluvial é um dos meios mais utilizados pela população para se locomover na região Amazônica. De Manaus até Parintins, por exemplo, a embarcação leva 26 horas para concluir o trajeto.

O tempo de duração das viagens é maior quando comparado as feitas com carro, e para algumas pessoas, não muito confortáveis. Grande parte desses barcos não possuem cabines exclusivas, o que obriga os turistas a dormirem em redes, que ficam distribuídas ao longo da embarcação. Porém, é uma experiência única passear pelos famosos e ricos rios da região.

Vida noturna

Parte do agito noturno de Manaus acontece na rua, em cadeiras de plástico e ao som de música ao vivo. Na região central, perto do Teatro Amazonas, há dezenas de bares que começam a encher durante o happy hour e só esvaziam na madrugada.

No cardápio, além dos rótulos de cachaça e de cerveja, opções de petiscos e de comidas típicas da região. Para quem curte futebol e também para os que só querem um motivo para comemorar, uma das tradições de Manaus é assistir nos bares aos jogos exibidos às quartas-feiras. Às quintas e sextas, forró, samba e sertanejo animam a noite de turistas e manauaras.

Fique de olho na programação semanal da cidade, pois ela muda durante o ano. Sempre procure por um festival de música, teatro ou comida – Manaus é orgulhosa de sua cultura, e deixa isso bem claro quando o assunto é festa de rua.

As opções de Pubs e baladas que tocam música pop, rock e eletrônica são poucas, mas existem. Abaixo, confira alguns dos melhores lugares para curtir uma (ou várias) noites na capital do Amazonas.

Bar Caldeira
Localizado em frente ao Teatro Amazonas e em funcionamento desde 1973, é o bar mais famoso da cidade. A especialidade é, além da cachaça, o samba ao vivo durante alguns dias da semana.

Porão do Alemão
A casa, que fica no bairro de São Jorge, é conhecida pelas bandas de rock n’ roll que agitam as noites no Porão do Alemão. Há muitas opções de drinks e de petiscos.

Chapéu Goiano
Em um barracão de Novo Aleixo, garçons que usam chapéu de cowboy servem sem parar o chope artesanal de mesa em mesa. Para acompanhar, além dos deliciosos petiscos, muita música sertaneja.

Aerobis Bar e Restaurante
Está procurando por divertimento ao ar livre? No Aerobis, às quintas e sextas é possível desfrutar de comida gostosa, cerveja gelada e um bom pagode em um espaço aberto e confortável.

Drum House
Se é balada que procura, aqui você encontra. Localizada na Praça 14 de Janeiro, a Drum House possui três salões e mezanino onde os DJs animam a noite através de variados estilos musicais.